quinta-feira, 22 de abril de 2010

Palhaço no hospital - aprendizado e mais aprendizado.

Esses dias eu e o Dr. Domdom temos feitos muitos trabalhos seguidos nos hospitais.
Entre fracassos e descobertas...
sinto mais uma vez o presente da vida que foi essa oportunidade de trabalho.

Tenho aprendido muito.
Sobre o meu palhaço, sobre segurança, sobre insegurança... Sobre parceria, sobre pré-conceito, sobre a quebra dele... jogo, generosidade, parceria (já falei?), construção de relações...
Tenho me perdido muito... como fazer pra funcionar? Tateio, experiência...

Esses vídeos são de uma intervenção hospitalar.
Neles, Dra. Provisória (apelido Ludovica Pandolfa Bereba Primeira), Dr. Domdom, o Daniel se debatendo e a mãe dele filmando.




segunda-feira, 19 de abril de 2010

Os Princípios do Palhaço - de Avner.

Os Princípios do Palhaço

Translated from English by Hélvia Faria

©2005 Avner Eisenberg

1. A função do palhaço é a de fazer público sentir emoções e respirar.
2. Todos inspiram, mas muitos de nós devem ser lembrados de expirar.
3. A imaginação e o cérebro estão conectados ao corpo e o afetam. Qualquer alteração na mente provoca uma mudança no corpo. Qualquer alteração no corpo, na respiração primeiramente, causa uma mudança correspondente na mente.
4. Não diga ou mostre ao público o que pensar, fazer ou sentir.
5. Não diga ou mostre aos seus parceiros o que pensar, fazer ou sentir. Não aponte.
6. O peso pertence ao lado debaixo. Mantenha um único ponto na parte inferior do abdômen. Mantenha sua energia fluindo.
7. A tensão é sua inimiga. Ela produz dormência emocional, mental e física.
8. O que você pensa a respeito da sua performance é o que conta, não se ela é realmente boa ou ruim.
9. O palhaço descobre a platéia que está sentada, olhando para um espaço vazio e esperando por um show. Deve-se lidar com isso estabelecendo-se cumplicidade com o público.
10. O palhaço cria um mundo no espaço vazio, ao invés de entrar num mundo que já existe (esquete).
11. Usar mímica para criar fantasia, não para recriar a realidade.
12. O palhaço procura criar um jogo e definir as regras, as quais a partir de então deverão ser obedecidas.
13. Não peça ou diga ao público como se sentir ou pensar. Tenha uma experiência emocional e convide o público a se juntar à sua reação.
14. É essencial ser interessado, não interessante.
15. Você tem que respirar durante toda a sua vida, mesmo no palco.
16. O palhaço entra no palco para fazer um trabalho, não para provocar risos. Se houver risos, eles serão interrupções com as quais deverá lidar.

In: http://www.avnertheeccentric.com/eccentric_principles_portuguese.php

quinta-feira, 8 de abril de 2010

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Clown: o campeão do fracasso.

“Seu fracasso começa aqui, participe você também! Seja um perdedor feliz!” diz Castro (In: WUO, 2001). Para nos tornarmos clowns, precisamos romper paradigmas de vencedor e do sucesso, o clown é um campeão do fracasso. Quando você se acha péssimo o público adora, porque isso faz parte do ser humano. Como uma linguagem silenciosa que comunica a lógica particular de cada pessoa, o aprendiz do curso necessita incorporar o fracasso em seu processo e reaprender, nascer de novo como uma criança para expressar-se no mundo dos clowns, “a menos que você seja uma criança, jamais entrará no reino dos clowns” (WUO, 1999). Quando você é criança tem prazer de jogar, brincar...

In: http://clownelinguagem.blogspot.com/2010/04/seja-um-perdedor-feliz.html